Segurança nas aplicações Microsoft - Blog - iamit

Segurança nas aplicações Microsoft

Segurança deve ser uma preocupação para todos nós

Considerando o panorama de desenvolvimento constante de ameaças e cada vez mais complexo, segurança deve ser uma preocupação para todos nós. Devemos superar as ameaças que se desenvolvem e fornecer meios que protejam a rede corporativa em cada frente e cada dispositivo.

O Windows 10 Enterprise possui grandes recursos de segurança, como Windows Hello, Credencial Guard (Proteção de Credenciais) e Device Guard (Proteção de Dispositivo), que ajudam os profissionais de TI a proteger a empresa.

A Microsoft anunciou recentemente que está tornando o Microsoft Edge o navegador mais seguro para empresas com a nova tecnologia de proteção chamada Windows Defender Application Guard.

Esse novo recurso irá isolar o Windows 10 de sessões de navegação inseguras, protegendo contra ataques a dispositivos dos funcionários e redes corporativas.

Além de dispositivos, o crescente número de aplicações SaaS com as quais as pessoas interagem a cada dia tornaram a segurança pós-invasão e a proteção avançada contra ameaças mais importante que nunca.

Para ajudar a atingir isso, a Microsoft anunciou o compartilhamento de inteligência sobre ameaças entre Windows Defender Advanced Threat Protection e Office 365 Advanced Threat Protection, que permite que profissionais de TI investiguem e respondam a ameaças ao Windows 10 e ao Office 365 em menos tempo e mais eficientemente.

Operar serviços de nuvem de consumidores e empresas em uma escala global massiva como fazemos com Office 365, Outlook.com e Bing nos dá algumas vantagens distintas do ponto de vista da segurança.

Nossa detecção de rastro se estende para além do que qualquer cliente pode monitorar por si mesmo em sua própria organização. Com milhões de atividades acontecendo no Office 365 a cada momento, temos um verdadeiro “mar” de sinais no qual podemos buscar anomalias para rapidamente identificar, antecipar e mitigar ameaças potenciais e reais.

Por fim, os consumidores precisam de proteção por toda a extensão de suas redes – dos dispositivos que seus empregados usam até apps e serviços com os quais trabalham até a infraestrutura que roda tudo isso.

Conheça mais sobre a Segurança e Privacidade na Nuvem:

 

Compartilhe esse artigo:
comments powered by Disqus