Disaster Recovery: como ele é importante para o seu negócio - Blog - iamit

O Disater Recovery Plan (DRP), ou em tradução livre Plano de Recuperação de Desastres, é a grande aposta da atualidade para as empresas que querem garantir a recuperação rápida desse tipo de evento e a diminuição dos danos causados pela perda de dados digitais. 

O plano de Disaster Recovery está em voga, pois na era virtual, um dos grandes desafios para qualquer empresa é a gestão adequada na proteção de seus dados digitais.  Assim, ele surge como uma solução para auxiliar a segurança desses dados contra ciberataques e desastres naturais, por exemplo. 

Em poucas palavras, o Disaster Recovery é um plano que conta com um conjunto de estratégias para restaurar perdas de dados causadas por desastres naturais, erros humanos e outros problemas que podem prejudicar todo o trabalho de TI da organização. 

Infelizmente, muitas empresas não acreditam que essas ameaças possam acontecer com elas e, por isso, não se preocupam em investir em uma política de recuperação de dados que, no pior dos cenários, podem ser perdidos definitivamente, causando graves prejuízos financeiros. 

Ainda não está convencido da importância do Disaster Recovery para sua empresa? Confira a seguir como ela pode ser impactada negativamente pelas ameaças à TI.

Principais motivos que levam as empresas a procurarem as soluções de Disaster Recovery 

Queda de energia: é um dos riscos mais comuns e pode ser causada tanto por fatores externos quanto internos.  A falta de energia, além de ocasionar atrasos, pode causar a perda de dados dos trabalhos que estavam sendo realizados naquele exato momento, por exemplo. 

Crimes virtuais e roubos: ter uma infraestrutura segura, que proteja o setor de TI contra ciberataques não é barato. Mas, esse tipo de despesa não deve ser considerado como gasto e sim como investimento que evitará prejuízos maiores no futuro. 

Falha de equipamento: os problemas mais comuns são panes no sistema, lentidão e travamento de programas. Quando essas falhas acontecem, as atividades são interrompidas e, como já sabemos, tempo é dinheiro e a perda dele também causa prejuízos aos negócios.

Falha humana: mesmo o profissional mais qualificado não está livre de cometer erros que podem danificar dispositivos ou corromper o sistema. Dessa maneira, todos os empresários precisam estar preparados para essa eventualidade. 

Desastres naturais:  embora não seja corriqueiro, esse tipo de contratempo pode acontecer. E como sabemos, é impossível controlar a força da natureza, mas podemos estimar os danos causados pelos desastres naturais. 

De acordo com o relatório Cyber Handbook de 2019 da Marsh & McLennan Companies, as perdas com desastres naturais representaram US$ 300 bilhões em 2017 para as empresas ao redor do Mundo. 

Essa informação demonstra a importância de se ter um plano de ação para esses momentos de crise.  Saiba agora como aplicar um plano de Disaster Recovery. 

Como criar um plano de disaster recovery na prática 

O plano de Disaster Recovery deve ser elaborado de acordo com as necessidades e características de cada organização. No entanto, há alguns cuidados que devem ser levados em conta. 

Assim, o primeiro passo para a criação de um plano de recuperação de desastres é identificar a causa do problema.  Em seguida, estude todos os possíveis resultados e escolha cada solução de acordo com o nível de gravidade e impacto nas atividades da empresa. 

São vários os formatos de um plano de recuperação, no entanto, alguns pontos são importantes em qualquer plano de Disaster Recovery.  Conheça os principais: 

Organize uma equipe de Recuperação de Dados 

Para que o plano de Disaster Recovery seja executado de maneira eficaz, é necessária a criação de uma equipe capacitada, formada por diferentes expertises da área de TI e de outros setores da empresa, que serão os responsáveis em solucionar os problemas e realizar as ações de gestão de crise previamente planejadas. 

Além da execução dessas tarefas, também é de responsabilidade desta equipe a identificação dos dados perdidos, a melhor forma de recuperá-los e a documentação de todo o processo de aprendizado obtido, garantido dessa forma, uma resolução ainda melhor em futuros casos de desastre.

Faça uma análise da infraestrutura de TI 

Um bom plano de Disaster Recovery deve incluir uma avalição completa e profunda de todo o hardware e software de TI.  Além disso, os contatos de suporte técnico devem estar guardados em um local offline e de fácil acesso. 

Conte com plano de comunicação bem definido 

Geralmente, nas empresas, as principais plataformas de comunicação são o e-mail e o telefone. Infelizmente, essas duas formas de contato podem ser afetadas durante um desastre e ficarem indisponíveis. Desse modo, é necessário ter um plano de comunicação alternativa para entrar em contato com a equipe de funcionários e fornecedores durante a execução do plano de recuperação de desastres. 

Distribuição de funções pré-definidas 

Todo plano de recuperação de desastres deve identificar o colaborador ou equipe responsável por efetuar determinado passo do planejamento. Funções claramente definidas criam um maior comprometimento e evitam que os colabores se dispersem nas tarefas, atrasando o restabelecimento das atividades. 

Invista em tecnologia. Faça backups em nuvem 

Uma alternativa interessante é contar com um serviço terceirizado de backup em nuvem. Muitas empresas já adotaram essa prática como plano de recuperação de desastres, já que a cloud computing oferece a possibilidade de continuar as atividades enquanto os servidores físicos são restabelecidos. 

Disaster Recovery como medida preventiva 

O Disaster Recovery é mais do que apenas ações reparadoras, mas um conjunto de medidas preventivas e proativas, e deve ser encarado como uma forma de cuidado contra as perdas e danos de todos os departamentos de uma empresa, e não apenas da área de TI. 

Quando bem implementado, o plano de recuperação de desastres é um coringa para aqueles momentos de falha da política de governança de TI.  E se o Disaster Recovery estiver articulado com o backup em nuvem, por exemplo, tornará o ambiente de trabalho mais eficaz, diminuindo os riscos de prejuízos financeiros para a organização. 

Quer saber mais sobre Disaster Recovery e todas os benefícios que ele pode trazer para sua empresa? Entre em contato com um de nossos consultores e saiba como poderemos ajudar a sua empresa a enfrentar qualquer contratempo na área de TI.

 

Compartilhe esse artigo:
comments powered by Disqus